Receba nossas atualizações por e-mail!

INFORMAÇÕES SOBRE PASSEIOS
DE OBSERVAÇÃO DE BALEIAS EM VITÓRIA, ES:
027 999 800 413
027 992 473 882
027 992 977 851
 
INFORMAÇÕES ESPECÍFICAS SOBRE
O PROJETO AMIGOS DA JUBARTE:
027 999 864 177
 
E-MAIL:
amigosdajubarte@gmail.com

Tem uma baleia no muro da minha escola!

Com seus alunos, professora une educação ambiental e arte em prol da preservação e conservação da baleia-jubarte e do ambiente marinho capixaba

 

“Foi contagiante a empolgação e o envolvimento dos alunos, que assim como eu, se apaixonaram pela ilustre presença da baleia-jubarte em nossas águas”, diz Andrea Della Valentina.

 

 

 A frase acima é da Andrea Della Valentina, professora da EMEF Juscelino Kubitschek de Oliveira, do bairro Maria Ortiz, em Vitória. 

 

Com os alunos e outros educadores, Andrea realizou diversos trabalhos artísticos de educação ambiental sobre preservação e conservação da baleia-jubarte e do ambiente marinho capixaba.

 

 

 

 

Em 2017, a professora participou do processo de capacitação de professores promovido pelo Projeto Amigos da Jubarte em parceria com o Projeto Baleia Jubarte, com o apoio da Vale. Ela e outros educadores foram apresentados à baleia-jubarte, sua biologia e importância para o meio ambiente marinho.

 

Em uma entrevista exclusiva para o site do projeto, a professora falou sobre o quão gratificante foi participar da formação e o quanto isso ajudou ela a lecionar e sensibilizar os alunos sobre as causas ambientais no bairro onde fica a escola.

 

 

 

 

Leia abaixo a entrevista completa.

1. Qual é seu envolvimento com a baleia-jubarte? E com as causas ambientais?

 

No final do ano de 2017, fui convidada para participar de uma formação de professores sobre a baleia-jubarte. Inicialmente achei estranho pois não sabia da presença das baleias em nosso litoral. Compareci no primeiro encontro e estou até hoje encantada com a baleia-jubarte. A formação tinha como propósito capacitar os professores para lecionar sobre a importância da conservação e preservação da baleia-jubarte e do ambiente marinho. Em uma palestra, com a presença do Projeto Amigos da Jubarte, foi falado sobre todas as modificações que podem ocorrer com a presença das jubartes no litoral, além das riquezas que nele existem. Seguido desta formação, aconteceu uma expedição para o avistamento da Jubarte, quando foi possível colocar em prática todas as informações recebidas. Experiência incrível! De muita alegria e encanto por um ser imenso. A Jubarte é gigante e delicada, indefesa e encantadora. E estar em sua morada, seu lugar, seu ambiente, foi um privilégio inesquecível, que vou levar para a vida toda.

 

 

 

 

2. Como surgiu esse seu projeto? Qual a história dele?

 

Em 2017, já com os conhecimentos da formação adquiridos, foi possível aplicá-los na sala de aula. Estudando a cidade de Vitória, os alunos elaboraram suas próprias paisagens, com seus traços individuais. Nisso, foi incluso a ilustre visitante, a baleia-jubarte!

Estas produções foram pensadas visando a elaboração do manual da baleia-jubarte, onde as crianças ilustraram os textos e suas páginas. Esta etapa, intitulada de “Oficina de Desenho”, contou com a participação dos alunos com alta dotação a arte na rede de Vitória. Para nossa alegria, alguns desses desenhos dos alunos do JKO foram selecionados para ilustrar o Manual.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3. Qual é o principal objetivo desse projeto?

 

O objetivo desse projeto é trabalhar o estímulo e a reflexão sobre a preservação do ambiente marinho, em especial do manguezal e do mar, que estão intimamente ligados ao Bairro Maria Ortiz, onde a escola está localizada, e que recebe, eventualmente, a presença de golfinhos em suas águas. Objetivando um projeto de constante aprendizado, sendo estimulado à cidadania necessária para a compreensão dos aspectos ambientais no bairro, ampliando para toda a cidade, incluindo o ambiente marinho que nela circula.

 

4. Quais resultados você alcançou com seus alunos? Eles passaram a se dedicar mais às causas ambientais?

 

Foi contagiante a empolgação e o envolvimento dos alunos, que assim como eu, se apaixonaram pela ilustre presença da baleia-jubarte em águas capixabas. Eles passaram a ver a necessidade de cuidar do mar. Aliado ao nosso projeto, as notícias e matérias transmitidas pelos meios de comunicação, ajudaram muito nesta conscientização pois trouxe, para dentro da escola, as famílias desses estudantes.

 

 

 

 

 

“A Jubarte é gigante e delicada, indefesa e encantadora. E estar em sua morada, seu lugar, seu ambiente, foi um privilégio inesquecível, que vou levar para a vida toda”

 

5. Como foi o início desse projeto? Ele teve a aprovação de todos?

 

Foi essencial a participação da gestão da escola, que entre 2017 e 2019, mudou três vezes. Todos os gestores abraçaram nosso projeto e a causa ambiental, participando efetivamente dos trabalhos e colaborando, inclusive, com a compra de materiais específicos para o bom andamento dos trabalhos artísticos.

 

6. Qual o sentimento que fica quando você observa seus alunos engajados com essas causas ambientais?

 

Meu sentimento é de missão cumprida, mas... que nunca acaba. Este foi um grãozinho de areia em um mundo que carece de olhares mais atentos com as questões ambientais. Lidar com as crianças é prazeroso e gratificante. Como ainda estão em formação de suas crenças e seus ideais, recebem de braços abertos as informações intrínsecas à proteção ao meio ambiente. Têm consciência da sua participação na vida marinha e de que os recursos naturais disponíveis no planeta poderão ser drasticamente reduzidos um dia.

 

 

 

“Meu sentimento é de missão cumprida, mas... que nunca acaba. Este foi um grãozinho de areia em um mundo que carece de olhares mais atentos com as questões ambientais”

 

7. Que mensagem você quer deixar para o futuro de seus alunos ao realizar esse projeto?

 

Da mesma forma que as impressões artísticas, espero que eles façam uso do conhecimento adquirido, do aprendizado conquistado, construindo um futuro como protagonistas de uma história de proteção ao meio ambiente. Espero que eles se vejam, se projetam entre o mar e o manguezal, pois acreditamos sim, tê-los inseridos na educação ambiental, principalmente através do afeto pelo ambiente marinho em todo o seu contexto de existência, através das aulas de Artes e de Ciências.

 

 

 

Todas as fotos dessas materias foram feitas por Andrea Della Valentina.

 

--

Para aqueles que tem interesse em ver as baleias em Vitória - Espírito Santo, é só entrar no site do Projeto Amigos da Jubarte pelo link: www.queroverbaleia.com

 

 

 

Os Projetos Amigos da Jubarte, Jubarte.Lab e Golfinhos do Brasil são de realização do Instituto O Canal e Instituto Últimos Refúgios, em parceria com a Vale e o apoio nessa atividade da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Sebrae, Prefeitura de Vitória e Governo do Estado do Espírito Santo.

 

 

 

  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload