Receba nossas atualizações por e-mail!

INFORMAÇÕES SOBRE PASSEIOS
DE OBSERVAÇÃO DE BALEIAS EM VITÓRIA, ES:
027 999 800 413
027 992 473 882
027 992 977 851
 
INFORMAÇÕES ESPECÍFICAS SOBRE
O PROJETO AMIGOS DA JUBARTE:
027 999 864 177
 
E-MAIL:
amigosdajubarte@gmail.com

Os novos filhotões capixabas já estão nascendo!

Em agosto as equipes de pesquisa do Projeto Amigos da Jubarte, dos parceiros das Operadoras do Turismo de Observação de Baleia de Vitória e seus visitantes, puderam acompanhar os primeiros dias de vida dos novos filhotões capixabas do Oceano Atlântico. Durante as expedições no mar capixaba desse mês, foram avistados os primeiros filhotes acompanhados das mães, mais próximos da costa do que no início da temporada, onde eram encontrados grupos de baleias adultas e subadultas, geralmente nadando para o oceano aberto.

 

Nessa temporada foram as primeiras saídas das operadoras que observaram os bebês Jubartes, que nascem aproximadamente com 1 toneladas de peso e medindo cerca de 4 metros de comprimento. A gestação das baleias-jubarte dura aproximadamente 11 meses e após o nascimento passam até 10 meses se alimentando de 100 litros do rico leite (com até 70% de gordura) por dia.

 

A partir de agora acompanharemos o crescimento desses filhotes, o treinamento que sua mãe realiza com ele, natação, saltos batidas das nadadeiras e se preparando para “a incrível jornada das baleias-jubarte”, que consiste na migração de mais de 4 mil quilômetros até as águas Antárticas. É lá que as baleias se alimentam de grandes cardumes do krill (pequenos crustáceos). A cada ano elas retornarão para casa, no litoral brasileiro, quando poderemos encontra-las novamente, acompanhadas de seus filhotes com algumas toneladas e metros a mais, pois só atingem a maturidade sexual por volta dos 4 anos de idade, podendo reiniciar esse incrível ciclo da vida!

 

Mas essa história não foi sempre feliz. A caça comercial quase extinguiu a população das jubartes dos mares do Atlântico Sul, restando menos de 1000 baleias. Com a proibição da matança e o início do projeto de conservação das baleias, atualmente estima-se que a população chegue a quase 20.000 indivíduos.

 

 

 

 

Os estudos históricos e novos métodos de estimativa populacional do Instituto Baleia Jubarte, são realizados por sobrevoo por toda a costa brasileira, demonstrando uma taxa de crescimento de 10% ao ano da população da Jubarte Brasileira. Assim espera-se um nascimento de quase 2000 filhotes anualmente. Uma verdadeira vitória das Baleias!

 

Em cada expedição os pesquisadores que acompanham o turismo de observação, realizado respeitando as normas de aproximação, concluem que a atividade não afeta a vida das baleias. Eles analisam o comportamento antes e depois da aproximação do barco de turismo, e podem verificar que as próprias baleias chegam a se aproximar da embarcação e dão um verdadeiro espetáculo de exibição, devido a sua curiosidade. Destacamos que o desenvolvimento da observação de baleias, além de ser uma ferramenta de sensibilização e um produto turístico, é a principal forma de eliminar o risco da volta da caça comercial das baleias dos mares de todo o mundo.

 

 

No total desses dois finais de semana de agosto as agências de turismo parceiras do Projeto Amigos da Jubarte, que vêm iniciando a observação de baleias no litoral capixaba, levaram aproximadamente duzentos e tinta (230) visitantes em seis (6) embarcações, todas acompanhadas de pesquisadores ou técnicos para que as saídas ocorressem de forma responsável.

 

Para os interessados em observar as baleias, as agências podem ser acessadas e escolhida através do site www.queroverbaleia.com, em conjunto com o Projeto Amigos da Jubarte, podendo assim, contar com a presença de pesquisadores e ter uma orientação educativa presencial antes das saídas.

 

Texto de Paulo Rodrigues, oceanógrafo e Coordenador de pesquisa do Projeto Amigos da Jubarte, através do Jubarte.Lab.

 

GALERIA DE FOTOS DESSA NOTÍCIA

 

 #amigosdajubarte #baleia #jubarte #baleiajubarte #humpback #whale #vitoria #espiritosanto #cetaceos #mamifero #mammal #oceano #ocean #observacaodebaleia

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload